educar


Ser educador no Aldeia das Crianças é uma oportunidade de ressignificar a criança interna, a própria experiência e vivência no mundo. Um lugar onde todos podem se expressar na sua potência.

idealizadoras

Isabela Meirelles Tavares
Formada em Pedagogia pela PUC-SP. Pós-graduada em Educação Lúdica pelo ISE e em Gestão e Criação de Novos Negócios pela FGV- SP. Especialista em Processos de Escutas Antropológicas de Infâncias. Foi professora nas escolas Móbile, Vera Cruz e Casa Redonda. Pesquisadora do Movimento dos Quintais Brincantes. Mãe de Arthur e Sofia. A maternidade mudou seu olhar para Cultura da Infância e a impulsionou a buscar ainda mais uma educação sensível, que escuta as crianças com inteireza. Desse impulso, nasce também a coragem para criar o Aldeia das Crianças.


Nathalie Etchenique Gueisbuhler
Formada em Psicologia pela PUC-SP, trabalhou com famílias e jovens em consultório particular e para ONGs relacionadas à educação, tema pelo qual se interessa desde sempre. Enxerga o sagrado e delicado que existe na primeira infância. Mãe de Olivia e Cecilia, gosta de trazer profundidade e reflexão para os encontros, acolher as famílias que chegam, olhar para o todo e perceber as sutilezas. Uma grande apoiadora, de adultos e crianças.


equipe
Ana Maria Soubhia
Formada em artes visuais pela Slade School of Fine Arts em Londres e atualmente cursando Pedagogia pelo Instituto Singularidades. É artista visual, artesã e arte-educadora. Há 3 anos iniciou o trabalho com arte-educação e Ateliê em ONGs da área sócio-educativa. Acredita que a vida precisa de encantamento, encontrando nas infâncias, na arte, no simbólico, nos encontros e na natureza seus maiores encantos.

Carolina Souza Correia
Conhecida por todos como Lol, há 15 anos cuidando de crianças como babá, atuou como auxiliar em duas escolas de educação infantil, na Bahia, antes de se mudar para São Paulo. Está em busca de conhecimento para se aprofundar na educação: além de algumas formações na Casa Redonda, está cursando Pedagogia Profunda, com Céline Lorthiois, e em breve inicia sua graduação em Pedagogia. Com sensibilidade, delicadeza e uma alma cantante e brincante, sua presença encanta e envolve as crianças. “Sinto algo tão profundo quando envolve o universo da criança e da maternidade, que simplesmente me permito nessa troca de amor…”

Cícera Lima Leite da Silva
Conhecida por toda gente como Leandra, cuida com muito amor de nossa casa e de todas as pessoas que nela habitam. Mãe do Lucas, não há quem não se encante com sua presença, seu olhar sempre atento ao todo, seu colinho de mãe, suas surpresas nos lanchinhos e outros tantos cuidados diários... Com um sorriso que se estende ao rosto todo, Lê traz muita alegria ao Aldeia.

Demis Menéndez Sánchez.
Autodidata. Escritor, roteirista, arte-educador, brincante e produtor cultural. Pai de Benjamín e Nina América. Nascido em La Habana, Cuba, mora há 15 anos no Brasil. Trabalha na área da educação infanto-juvenil desde 2007, vinculado a ONGs da área sócio-educativa e casas de brincar. Nos últimos anos encontrou-se nas experiências do livre brincar e do papel do brincante no espaço Brincando no Pé. De lá para cá, quando alguém pergunta “onde você trabalha”, responde: “eu não trabalho, eu brinco”. É fundador do Sarau das Américas. Autor dos livros “¿Cómo le crecen los senos a las niñas?”, “El niño puede”, e “Gizamundo” (este último publicado no Brasil pela editora Peirópolis), que orbitam o universo infantil; e de outras publicações, que transpassam para outros universos.

Larissa Cella Fujisaka
Formada em Pedagogia pela Universidade Federal de São Paulo e mestrado em Educação pela mesma instituição. Atuou na Educação Infantil e como professora dos anos iniciais. Apaixonada por alfabetização e brincadeiras da infância, acredita na conexão do corpo e espírito da criança para um desenvolvimento consciente e criativo. Considera que estar próxima da potencialidade e liberdade da infância permite abrir caminhos internos para a autodescoberta.


Luciana Terepins
Curiosa e atenta ao ser humano, buscou na Psicologia conhecimento para entender melhor o ‘ser’ e o ‘humano’ desde o nascimento. Durante o mestrado em observação de bebês na Tavistock em Londres, pôde experimentar o desenvolvimento dos pequenos, do nascimento até os 5 primeiros anos de vida. A maternidade enriqueceu sua busca e entendimento a respeito da infância.

Mariana Herrerias Reis
Formada em Licenciatura em Artes Visuais pela FAAP, é artista e educadora. Durante a graduação se encantou pela primeira infância pesquisando nos livros infantis um portal de comunicação e construção com os pequenos. Acreditando nas sutilezas como moventes da vida, elenca o afeto, o acolhimento, a brincadeira livre, a escuta e a imaginação criativa como matérias fundamentais para sua prática artística pedagógica.

Paulo Gonçalves (Blec Paulo)
Ou Paulão, como as crianças gostam de chamar. Formado em Música Brasileira (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Anhembi Morumbi. Educador há 19 anos no Centro de Estudos Casa Redonda, 12 anos na ONG Oca Escola Cultural e 11 anos na ONG Pró-Saber SP, além de músico em diversos projetos artísticos. Acredita no poder transformador da arte e da educação para o indivíduo e para a sociedade através de uma abordagem criativa e sensível.

Raphael França
Formado em Licenciatura em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo, há 5 anos embarcou numa viagem na educação das infâncias, onde se encontrou. Considera artístico o fazer, observar e intervir nos processos de aprendizagens das crianças. É artista de tudo que sente vontade e se encanta com as criações que nascem do contato das crianças com o espaço, com os adultos e com elas próprias.

Rute Bersch
Formada em Arquitetura e Urbanismo, colaborou como educadora em projetos de co-criação desde 2015, quando seu filho completou 1 ano. Desde então, tem estudado e se interessado por temas ligados à educação na primeira infância. Gosta de pensar sobre a vida a partir do universo infantil - livre de preconceitos, paradigmas, crenças, certezas -, e de se conectar com as pequenas através das delicadezas, seja num gesto, num sopro, numa flor que traz do seu caminho.

Tânia Schandert
Formada em educação pela USP, pós graduada em psicomotricidade pelo Instituto GAE, com ampla experiência na educação infantil. Trabalha também na Escola Vera Cruz. Dona de um coração agregador, quando coloca as mãos na argila uma mágica acontece.

Vitória Meirelles Guidi
Formada em fotografia pela Belas Artes e cursando pedagogia no Instituto Singularidades, acredita na potência do encontro, do olhar, do lugar, do afeto.
Criando e construindo sua formação junto com o Aldeia das Crianças. Fazendo de um cantinho, de um sentimento, de um olhar, um caminhar com delicadeza e diálogo pelas gigantes salas construídas com afeto pelas crianças.